top of page

Dia mundial da Infância...

Você conhecia?

Eu não...

 

Dia 21 de Março, Dia mundial da Infância

 

Eu confesso, nem sabia que existia uma data para a Infância.

 

E vou confessar mais uma coisa…


 

Eu fico triste quando vejo todas essas datas ‘comemorativas’ ao longo do nosso calendário anual.

Penso, de imediato, que algo essencial de fato se perdeu.

 

Você pode me achar pessimista, mas ao contrário do que você pensa, eu sou bastante otimista, entretanto, muito, muito realista.

Eu não costumo tirar meus pés do chão, nem quando estou conversando com Deus.

 

Pensa comigo,

Uma sociedade que precisa de lembretes para saber o que valorizar é uma sociedade formada por indivíduos que há muito se esqueceram do que importa.

 

Você poderia argumentar que o lembrete, pelo menos, faz com que não nos esqueçamos completamente de coisas/situações/pessoas importantes.

 

E eu responderia: Talvez, para alguns acredito que funcione. Mas não sei se por muito tempo.

Ao observar o ritmo efêmero, e insano*, que nossa sociedade adotou, minhas expectativas tornam-se, novamente, reais.

 

Mas preciso acrescentar o contra-argumento de que junto ao lembrete costumam estar associadas campanhas de consumo.

 

Será que para mostrarmos que valorizamos alguém precisamos mesmo comprar algo para essa pessoa?

Será?

Será que basta darmos algo a alguém em um dia, ou tratá-la de modo especial nesse único dia? Para no restante dos dias do ano voltarmos ao comportamento (a)normal em que ninguém vê ninguém, a não ser que haja interesse, ou até que sejamos lembrados por outra data ‘comemorativa’?

 

Seria muito mais gostoso, alegre e gratificante se tratássemos aos outros com o amor e a atenção que gostaríamos de ser tratados.

Vendo o outro de verdade. Sem correria, sem superficialidade. Jesus já dizia isso, mas se você não aprecia o Cristo, ou não acredita em Deus, olhe para dentro si, genuinamente, tenho certeza que sentirá essa Verdade dentro de você.

 

Uma sociedade só precisa de lembrete quando o inadequado já virou regra. Por isso pode até parecer sem sentido viver em um mundo em que ninguém te trata de jeito especial numa determinada data. Mas isso não seria necessário se todos os dias você fosse tratado de modo especial.

Esse é o valor perdido em nossa sociedade:

O especial não é especial, ele deveria ser a REGRA.

 

Costumamos nivelar tudo em um nível tão baixo, que qualquer pouquinho vira algo surreal e incrível.

Não É para ser assim. Nunca foi.

 

Eu, como mulher, vou te dar um exemplo disso:

Se eu chego em algum estabelecimento ou local em que alguém se apresenta para me atender, eu costumo ser educada, simpática e, muitas vezes, sorrio para a pessoa que me atende, seja homem ou mulher; porque eu gosto de tratar bem as pessoas.

No entanto, os três (educação, simpatia e sorriso) são, muitas vezes, mal interpretados por outras pessoas.

Ex: Quando o atendente é homem e tem alguma colega mulher, a mulher acha que eu estou ‘dando mole’, e, às vezes, o próprio homem acha isso.

 

Isso me frustra!

Nos acostumamos a um comportamento tão frio e, às vezes até grosseiro, estúpido e arrogante (que infelizmente é o mais comum) que quando alguém se comporta de maneira gentil e educada é visto como ‘errado’.

 

 

Não precisaríamos de Dia das Mães se honrássemos as nossas mães.

Não precisaríamos de Dia dos Pais se honrássemos os nossos pais.

Não precisaríamos de Dia dos Namorados se honrássemos os nossos parceiros.

Não precisaríamos de Dia da Mulher, ou do Homem (que também existe), se respeitássemos e honrássemos as nossas diferenças.

Não precisaríamos de Dia Mundial da Infância se não roubássemos as crianças de suas infâncias e inocência.

Não precisaríamos de Dia dos Avós se valorizássemos os nossos idosos, e toda a sabedoria que carregam.

Não precisaríamos de Dia do Abraço se não nos desconectássemos emocionalmente.

Não precisaríamos de Dia do Trabalho se não tivéssemos pervertido o significado de trabalho.

 

Poderia continuar, mas acho que a mensagem já foi passada.

 

Eu não acredito em Papai Noel, em Coelhinho da Páscoa, em Fada do Dente, em super-heróis etc.,

Mas eu creio em Deus, que é invisível, e para Quem não há nada impossível,

E Ele me faz acreditar no Ser Humano, porque foi criado a sua imagem e semelhança.

Eu sei que a gente tem o potencial para dar o nosso melhor sempre, e que isso pode virar a regra.

E eu sei que um dia, todos acordaremos e veremos o que é importante e o que realmente viemos fazer aqui.

 

Eu te desejo o seu despertar!

Deus te abençoe!

 

Beijo na testa,

Tatïana

 

P.S: Se você quiser entender por que eu falo do invisível, dê uma olhadinha neste vídeo, Mensagem para os Invisíveis

 

P.S2: Se você tiver alguma pergunta, ou assunto, sobre a qual gostaria que eu falasse, por gentileza, escreva nos comentários do Blog, ou me envie por mensagem no IG, @pleaseblossom

Se estiver ao meu alcance contribuir, será muito gratificante!


P.S3: * Insano - que vem de insanidade, falta de senso, loucura.

 

12 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page